A Sociedade

Fundada em 1974, a SBCPO – Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica Ocular certifica cirurgiões especialistas em cirurgias palpebrais, vias lacrimais e de órbita.

Breve história da cirurgia plástica ocular

A Cirurgia Plástica Ocular se estabelece como subespecialidade da Oftalmologia em consequência direta das guerras mundiais. Em 1920, as exigências estimularam Wheeler, considerado o pai da cirurgia plástica ocular, a desenvolver inúmeros procedimentos para reconstrução cirúrgica dos anexos oculares. Seu serviço plasmou inúmeros discípulos que formam os pilares da especialidade. Entre 1938-45, com hospitais lotados de pacientes variados, o trabalho de recuperação foi naturalmente delegado aos especialistas, com alguns oftalmologistas à frente da área órbito-palpebral. Um enorme impulso foi dado à especialidade através de novos conhecimentos em anatomia, fisiologia, patologia e técnicas cirúrgicas.

Início da oculoplástica no Brasil

No Brasil, a oculoplástica começa a se firmar na década de 60, quando foi fundado no Hospital São Geraldo (UFMG) o primeiro serviço universitário inteiramente dedicado ao seu ensino, parte integrante do Curso de Especialização em Oftalmologia, e considerado uma das maiores referências da especialidade. Mais tarde, três pioneiros – o Dr. Evaldo Machado dos Santos, no Rio de Janeiro; o Dr. Eloy Pereira, que iniciava sua vida profissional em Campo Grande; e o Dr. Eduardo J. C. Soares, em Belo Horizonte – criam o Centro Brasileiro de Cirurgia Plástica Ocular em 1974. A meta era congregar oftalmologistas interessados em adquirir conhecimentos, difundir e desenvolver a especialidade. Em 1979, o Centro foi juridicamente transformado em Sociedade, adquirindo assim condições para se filiar ao Conselho Brasileiro de Oftalmologia dois anos depois.

Situação atual

Em retrospectiva do esforço feito para alcançar os propósitos (inúmeras palestras, cursos, participação em congressos e simpósios, publicação de trabalhos e mais recentemente, a edição de um livro que foi Tema Oficial do Congresso Brasileiro de 1997, escrito por todos que mais se dedicam à especialidade), vê-se que o trabalho é recompensado pelo crescente interesse pela Cirurgia Plástica Ocular. O Centro se transformou em uma entidade com centenas de membros. Hoje formam-se cirurgiões oculoplásticos altamente treinados, muitos em supervisão de serviços universitários que multiplicam os profissionais habilitados a exercer a especialidade.

Os avanços obtidos pela tecnologia computadorizada e pela bioengenharia genética que nos chegam através das videoconferências e simpósios vias satélite, Internet e outros recursos sofisticados de comunicação, nos permitem prever um futuro promissor.

Gestão 2018 - 2020

Carta do Presidente
Roberto Murillo Limongi

Roberto Murillo Limongi

Presidente

Residência Médica em Oftalmologia e Fellowship em Plástica Ocular pela USP - São Paulo; Doutorado em Ciências da Saúde pela Universidade Federal de Goiás; Professor Afiliado de Oftalmologia da Faculdade de Medicina da UFG e Orientador Fellowship em Plástica Ocular.

Patricia Akaishi

Patricia Akaishi

Vice-Presidente

Médica assistente Hospital das Clínicas FMRP-USP; Residência em Oftalmologia pela UNICAMP; Fellowship em Plástica Ocular, Órbita e Vias Lacrimais pelo HCFMRP-USP; Doutorado pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto-USP.

Filipe Pereira

Filipe Pereira

Secretário Geral

Mestrado e Fellowship em Plástica Ocular pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto – USP; Observational fellowship in Ophthalmic Plastic Surgery – University of California of San Francisco; Diretor técnico da CCPO - Florianópolis.

Allan Pieroni

Allan Pieroni

Tesoureiro

Estágio de Pós-doutorado na Universidade de Michigan – Kellogg Eye Center; Pós-doutorado na Faculdade de Medicina da USP; Doutorado em Oftalmologia pela Faculdade de Medicina da USP; Residência em Oftalmologia no Hospital das Clínicas FMUSP.

Midori Osaki

Midori Osaki

Secretária Adjunta

Chefe do Setor de Plástica Ocular do Depto de Oftalmologia da Unifesp; Fellowship e Mestre em Administração Oftálmica pela Unifesp; Graduação em Medicina pela Faculdade de Medicina da USP.

Eduardo Feijó

Eduardo Feijó

Tesoureiro Adjunto

Tatiana Nahas

Tatiana Nahas

Diretoria Social

Residência Médica em Oftalmologia pela Faculdade de Medicina da Santa Casa de São Paulo; Chefe do Serviço de Plástica Ocular da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo.

Leonardo Lins

Leonardo Lins

Defesa de Classe