Blefaroplastia inferior por via transconjuntivalA pálpebra inferior num indivíduo jovem é caracterizada por uma transição suave entre a pálpebra e o terço médio da face. Com a idade, as bolsas de gordura tornam-se evidentes na pálpebra inferior e passa-se a observar uma deformidade em dupla convexidade na transição entre a pálpebra inferior e o terço médio facial. Nestes casos, é indicada a blefaroplastia inferior por via transconjuntival.

O que é blefaroplastia inferior?

A blefaroplastia inferior é a cirurgia que visa melhorar a estética da pálpebra inferior, diminuindo a proeminência das bolsas de gordura.

Atualmente, a blefaroplastia inferior por via transconjuntival é a técnica de preferência de muitos cirurgiões.

Muitos pacientes apresentam somente bolsas de gordura evidentes, sem excesso de pele na pálpebra inferior. Nestes casos, a blefaroplastia inferior por via transconjuntival é a técnica ideal, pois as bolsas de gordura são acessadas internamente, sem a necessidade de incisão na pele, e portanto, sem cicatriz visível no pós-operatório.

Esta técnica pode ser associada à pinch technique, em casos de pacientes que apresentam excesso de pele, e pode ser combinada com a transposição de bolsas de gordura. Procedimentos complementares, como peeling, radiofrequência fracionada ou laser de CO2 fracionado, também podem ser associados à blefaroplastia transconjuntival a fim de amenizar linhas e rugas nessa região.

A individualização do plano de tratamento para cada paciente é fundamental para que se obtenham os melhores resultados e se evitem complicações. Consulte um cirurgião especialista para saber qual(is) o(s) procedimento(s) mais apropriado(s) no seu caso.

Confira nosso vídeo sobre a cirurgia das pálpebras:


Leia também:


Acompanhe a SBCPO nas redes sociais:
Facebook | Instagram | YouTube

Dra. Tammy H. Osaki

Dra. Tammy H. Osaki

CRM-SP 122.012 - RQE 39.119

Professora da Pós-Graduação e Afiliada, Chefe do Setor de Oculoplástica do Departamento de Oftalmologia da UNIFESP / EPM. Pós-Doutorado e Doutorado pela UNIFESP. Parte do seu Doutorado foi realizado na Harvard Medical School / MEEI, Boston, EUA. Membro da diretoria da SBCPO.