Óculos de sol: como escolher corretamente?

Proteção contra raios UVA e UVB

Peça indispensável durante o verão, os óculos de sol podem se tornar um problema se as lentes não tiverem certificação de qualidade e proteção contra raios ultravioleta. A exposição direta a esses raios pode causar tumores nas pálpebras e na retina, queimadura na córnea, inflamações, aceleração da catarata e tendência a presbiopia (vista cansada). Ao comprar, certifique-se se tem essa garantia. No Brasil, há regulamentação específica que determina a proteção obrigatória à radiação UV em todos os óculos de sol (ABNT NBR 12312-1:2018)

Tamanho

O ideal é que os óculos se adaptem bem ao rosto e não permitam a passagem de luz pelas laterais. Os óculos com a haste lateral mais grossa ajudam a proteger os olhos do ressecamento causado pelo vento.

Tipo de lente

As lentes espelhadas são mais eficientes, mas não são melhores que as de resina ou de cristal. As lentes polarizadas, além de protegerem contra os raios UVA e UVB, fornecem proteção contra o brilho por eliminarem a radiação refletida. A redução do brilho diminui a fadiga ocular. Lentes muito curvas também podem provocar o chamado efeito prismático, que pode causar tontura e enjôo.

 

Já conhece nosso canal no YouTube?
Acesse aqui e assista os vídeos da SBCPO.

 

Leia também:

SBCPO

SBCPO

Fundada em 1974, a SBCPO – Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica Ocular certifica cirurgiões especialistas em cirurgias palpebrais, vias lacrimais e de órbita.