lacrimejamento no adultoQuais as causas de lacrimejamento em um adulto?

O lacrimejamento no adulto pode-se dever ao excesso de produção de lágrimas ou à impossibilidade de escoamento dessa lágrima.


O que pode levar ao excesso de produção de lágrima?

Qualquer fator “irritativo”, como corpo estranho, cílios tocando o olho etc, pode funcionar como um “gatilho” e induzir ao lacrimejamento reflexo.


Olho seco pode levar ao lacrimejamento?

Sim, o olho possui um lacrimejamento basal (que mantém o olho lubrificado) e um lacrimejamento reflexo – como o próprio nome já diz, é uma resposta a algum evento que o incita. Olho seco leva à irritação ocular e consequentemente induz um lacrimejamento reflexo, logo, de uma forma paradoxal, olho seco pode levar ao lacrimejamento.


Como acontece, no adulto, o lacrimejamento por dificuldade de escoamento, também chamado Epífora?

As vias de drenagem da lágrima incluem desde o ponto lacrimal (superior e inferior), canalículos (superior e inferior), canalículo comum, saco lacrimal, ducto nasolacrimal e sua abertura, no nariz, no meato inferior, abaixo da concha inferior. Uma obstrução em qualquer ponto desse trajeto vai acumular lágrima “à montante” e levar ao lacrimejamento.


Todas as causas de lacrimejamento são resolvidas cirurgicamente?

Geralmente as causas obstrutivas são resolvidas com cirurgia.


Qual outro motivo pode levar à dificuldade de escoamento que não seja uma obstrução das vias lacrimais?

O piscar dos olhos tem uma função muito além de lubrificar os olhos. É o movimento de piscar que impulsiona a lágrima em direção ao canal de escoamento. Quando a “bomba lacrimal”, ou seja, a função do piscar não está funcionando ou está afetada por qualquer fator, essa lágrima fica retida no olho e, como a produção de lágrima é contínua, acontece extravasamento do excesso de lágrimas, ou lacrimejamento. Podemos ver isso em casos de paralisia do nervo facial, que é o nervo que estimula o músculo orbicular, responsável pelo fechamento palpebral, ou em traumas que interfiram com a anatomia palpebral, deixando cicatrizes ou lesões que atrapalhem o fechar dos olhos.


Veja também:


Acompanhe a SBCPO nas redes sociais:
Facebook | Instagram | YouTube

Dra. Sheila A. de Paula Cecchetti

Dra. Sheila A. de Paula Cecchetti

CRM-BA 14777

CRM-BA 14777 - RQE 5415