ptose palpebral congênita, pálpebra caída

A importância do “teste do olhinho”

O primeiro exame oftalmológico da criança deve ser feito nos primeiros dias de vida até os 3 meses de idade – o conhecido “teste do olhinho”. Nesse exame, o oftalmologista detecta problemas graves que se resolvidos precocemente evitam grandes problemas ao paciente. A pálpebra caída, ou ptose palpebral é um deles. Qualquer fator que impeça que a luz penetre adequadamente nos olhos, pode levar à cegueira do olho acometido devido à “privação da visão”. Esse tipo de cegueira, no qual temos um olho perfeito, porém sem função, é também chamado de ambliopia.

Quando a cirurgia para pálpebra caída é indicada?

Se a pálpebra for tão caída, que cubra a pupila da criança, isso vai impedir a formação da visão – fato que ocorre apenas até os 7 anos de idade. Nesses casos, a cirurgia deve ser o mais precoce possível.

Nos casos em que a ptose é pequena, ou seja, a pálpebra não cobre a pupila, ainda assim pode acarretar um astigmatismo (erro de refração) necessitando uso de óculos, ou dependendo do caso, cirurgia. Mas, na maioria das vezes, a indicação cirúrgica nos casos de discreta queda da pálpebra é apenas estética, sendo então uma decisão conjunta entre a família e seu médico assistente.


Leia também:


Acompanhe a SBCPO nas redes sociais:
Facebook | Instagram | YouTube

Dra. Sheila A. de Paula Cecchetti

Dra. Sheila A. de Paula Cecchetti

CRM-BA 14777

CRM-BA 14777 - RQE 5415