Com a idade, as bolsas de gordura tornam-se aparentes na pálpebra inferior. A blefaroplastia inferior é a cirurgia que visa melhorar a estética da pálpebra inferior, diminuindo a proeminência das bolsas de gordura. Caso haja excesso de pele, este também pode ser removido juntamente com as bolsas de gordura.

O que preciso saber sobre a blefaroplastia inferior?

Como é feita a blefaroplastia inferior?

A cirurgia pode ser feita por meio de incisão (corte) na pele (técnica transcutânea) ou por dentro da pálpebra (técnica transconjuntival). Em pacientes sem ou com pouco excesso de pele na pálpebra inferior, a blefaroplastia inferior por via transconjuntival é a técnica ideal, pois as bolsas de gordura são acessadas internamente, sem a necessidade de corte na pele, e portanto sem cicatriz visível.

Vou sentir incômodo nos olhos após a cirurgia?

Após a cirurgia é comum sentir os olhos mais secos e você pode ter uma leve sensação de areia nos olhos. Por isso, recomenda-se o uso de colírios lubrificantes oculares. Inchaço na região das pálpebras também é esperado, principalmente nos três primeiros dias.

A cicatriz fica visível?

Na técnica por via transconjuntival, não há cicatriz visível na pele.

Já na técnica transcutânea, a cicatriz na pele fica próxima à linha dos cílios.

Quais os principais riscos da cirurgia de blefaroplastia inferior?

É importante destacar que a principal função da pálpebra é a proteção dos olhos. A blefaroplastia inferior pode exacerbar sintomas de ressecamento ocular e pode causar alterações do posicionamento das pálpebras – como ectrópio (pálpebras voltadas para fora), principalmente em pacientes com fatores de risco, naqueles que apresentam alterações no processo de cicatrização, ou decorrente à técnica cirúrgica inadequada.

Em pacientes que apresentam frouxidão nas pálpebras, é necessário associar outros procedimentos, como cantoplastias, para evitar complicações.

Assim, avaliação e cirurgia com um cirurgião especialista na área é fundamental para reduzir os riscos de complicações oculares e palpebrais.

A blefaroplastia inferior pode ser realizada junto com a blefaroplastia superior?

Na maioria dos casos, sim. Isso dependerá de uma avaliação completa dos seus olhos e região periocular, para avaliar se você não apresenta nenhuma contra-indicação à realização da blefaroplastia inferior juntamente com a superior.

Caso deseje se submeter à blefaroplastia inferior, consulte um cirurgião habilitado.


Leia também:


Acompanhe a SBCPO nas redes sociais:
Facebook | Instagram | YouTube

Dra. Midori Osaki

Dra. Midori Osaki

CRM-SP 38.981 - RQE 39.085

Presidente da SBCPO (2022-2023). Professora Afiliada do Departamento de Oftalmologia da UNIFESP / EPM. Chefe do Setor de Oculoplástica do Departamento de Oftalmologia da UNIFESP / EPM (2005-2016). Doutorado pela UNIFESP.