A blefaroplastia, tanto superior quanto a inferior, é uma cirurgia realizada para o tratamento da dermatocálase e/ou das bolsas de gordura palpebral, com o intuito de melhorar a aparência da região periocular do paciente, devolvendo um aspecto mais “jovem” a pessoa.

A dermatocálase (dermato = pele, calase = frouxidão, flacidez) é o nome técnico dado ao excesso de pele nas pálpebras que ocorre nas pessoas com o avançar da idade.

O surgimento da dermatocálase é um processo natural do envelhecimento que ocorre devido ao aumento da frouxidão dos tecidos (pele, músculo, etc.) em todo o corpo, que neste caso ocorre na região ao redor dos olhos. Ocorre também um processo de perda de gordura na face levando a uma perda da sustentação destes tecidos, que junto com a força da gravidade, acaba por causar uma queda da pele ao redor dos olhos e em toda a face. A época em que isso começa a ocorrer varia muito; em algumas famílias já se nota desde cedo, em torno dos 35 a 40 anos, mas na maioria das vezes ocorre em torno dos 60 anos de idade.

A dermatocálase pode gerar algumas consequências para a pessoa, sendo a principal, uma alteração da aparência, fazendo com que tenhamos um aspecto mais “envelhecido” ou “cansado”. Ela nunca causa cegueira, mas nos casos em que a queda da pele é muito grande pode atrapalhar a pessoa a enxergar (principalmente na parte superior da visão), diminuindo o campo visual, parecendo como se uma cortina estivesse cobrindo a parte de cima dos nossos olhos.

Para resolver este problema a solução é a cirurgia de blefaroplastia, que é realizada sob anestesia local com ou sem sedação. Vários cuidados devem ser tomados antes da cirurgia e o médico deve estar atento a muitos detalhes. É imprescindível que seja feito um exame oftalmológico completo (medida da acuidade visual e da pressão ocular, fundo de olho, avaliação de olho seco, etc.) antes da cirurgia, bem como uma avaliação de risco cirúrgico. Além do excesso de pele e bolsas palpebrais o médico deve estar atento à posição dos supercílios. O objetivo principal da cirurgia não é deixar “a pele dos olhos esticadinha” e sim harmonizar o rosto da pessoa, devolvendo a ela um aspecto mais jovem.

A blefaroplastia é uma das cirurgias estéticas mais realizadas no mundo, mas deve ser feita sempre com o máximo de cuidado e por um profissional médico com experiência no assunto, de maneira a alcançar o melhor resultado com o mínimo risco de complicações.

Procure seu oftalmologista e saiba mais.

 

SBCPO

Dra. Midori Osaki

Dra. Midori Osaki

Oftalmologista

Midori Hentona Osaki Chefe do Setor de Oculoplástica do Departamento de Oftalmologia e Ciências Visuais da Escola Paulista de Medicina/ Universidade Federal de São Paulo – EPM/ UNIFESP (2005-2016). Secretária da SBCPO (gestão 2015-2017); Secretária-Adjunta da SBCPO (gestão 2017-2019); Membro das Sociedades Brasileira (SBCPO), Americana (ASOPRS) e Ásia-Pacífico de Oculoplástica (APSOPRS). www.osakioftalmologia.com.br