O que são as placas amareladas que podem aparecer nas pálpebras?

xantelasma palpebralO xantelasma palpebral é uma condição que muitas pessoas podem notar, mas não sabem exatamente o que é. Trata-se de placas amareladas, em geral, pequenas, que aparecem na região das pálpebras, mais frequentemente na área do canto interno dos olhos (próximo ao nariz). São formadas pelo acúmulo de lipídios (gordura), nos tecidos. Essas placas têm um aspecto característico e, apesar de não causarem sintomas, podem incomodar pelo aspecto estético.

O xantelasma tem relação com níveis aumentados de colesterol no sangue?

O xantelasma é mais comum em adultos de meia-idade e é mais frequentemente observado em indivíduos com níveis elevados de colesterol no sangue.

Qual a recomendação para pacientes que apresentam xantelasma palpebral?

Os pacientes com xantelasma têm um maior risco de doença cardiovascular, independentemente do nível de colesterol no sangue, por isso pessoas que apresentam essas manchas amareladas nas pálpebras devem realizar acompanhamento periódico com o seu clínico ou cardiologista.

O xantelasma palpebral tem tratamento?

O tratamento do xantelasma pode variar de acordo com o tamanho e localização das lesões e inclui modalidades como radiofrequência, aplicação de ácido tricloroacético, laser, entre outros. Em alguns casos, pode ser indicada a remoção cirúrgica, que pode ser combinada com a blefaroplastia (remoção do excesso de pele nas pálpebras).

Se você apresenta essas placas amareladas nas pálpebras, procure um oftalmologista com expertise em pálpebras, certificado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica Ocular, para avaliar qual a melhor opção de tratamento no seu caso.


Leia também:


Acompanhe a SBCPO nas redes sociais:
Facebook | Instagram | YouTube

Dra. Tammy H. Osaki

Dra. Tammy H. Osaki

CRM-SP 122.012 - RQE 39.119

Professora da Pós-Graduação e Afiliada, Chefe do Setor de Oculoplástica do Departamento de Oftalmologia da UNIFESP / EPM. Pós-Doutorado e Doutorado pela UNIFESP. Parte do seu Doutorado foi realizado na Harvard Medical School / MEEI, Boston, EUA. Membro da diretoria da SBCPO.