Avanço do Músculo Frontal/Orbicular para correção da Ptose Palpebral: Revisão sistemática da literatura.
Ophthalmic Plast Reconstr Surg. 2018 Nov/Dec;34(6):510-515
Antonio A. V. Cruz, Patricia Akaishi

O retalho de músculo frontal para correção da ptose tem sido assunto constante entre a cirurgiões oculoplástico recentemente. Apesar de ser uma técnica antiga, descrita pela primeira vez em 1901 por Fergus (veja o artigo original em Artigos Clássicos), as publicações subsequentes foram raras até a década de 80. Neste artigo, fizemos uma revisão sistemática da literatura e encontramos 38 artigos sobre o assunto. A maior parte dos artigos é de países asiáticos e escritos por cirurgiões plásticos. Percebe-se que há muitas variações na técnica do retalho o que dificulta a analise comparativa dos resultados, no entanto, a cirurgia foi para correção da ptose severa, com as vantagens de não utilizar materiais aloplásticos, como silicone, ou autógenos como fáscia lata, que são as opções clássicas para correção desse tipo de ptose.

Dra. Patricia Akaishi

Dra. Patricia Akaishi

Oftalmologista - CRM 89512

Presidente da SBCPO 2020/2021. Médica assistente Hospital das Clínicas FMRP-USP; Residência em Oftalmologia pela UNICAMP; Fellowship em Plástica Ocular, Órbita e Vias Lacrimais pelo HCFMRP-USP; Doutorado pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto-USP. Preceptora em Oculoplástica do HOIP